VÍDEO-CASE

Governança clínica baseada em valor: como garantir e promover dados para a gestão assistencial com o DRG Brasil

Moinhos de Vento, reconhecido como um dos principais hospitais de excelência do país, mostra como utilizar os indicadores fornecidos pela plataforma DRG Brasil integrados ao seu BI, para fazer a gestão clínica focada na qualidade do atendimento ao paciente.

Assista ao case gratuito preenchendo os dados abaixo:

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

Entendendo o case

Em 2020, o Hospital Moinhos de Vento completou 93 anos de história, com 480 leitos, mais de 4000 colaboradores e uma taxa de ocupação entre 87% e 89%. A instituição tem diversos certificados em normas nacionais e internacionais e, frequentemente, destaca-se nos rankings dos principais hospitais de excelência do país.


A instituição teve o primeiro contato com a metodologia DRG em 2015 por meio de um programa de estudos da ANAHP (Associação Nacional de Hospitais Privados), da qual faz parte. Em 2017, juntamente à implantação da plataforma DRG Brasil, foi feita a estruturação da equipe de codificadores e a criação do VMO (Value Management Office). No ano seguinte, a entrega de valor a partir do gerenciamento do cuidado já tinha se tornado uma diretriz estratégica e, em 2019, 100% das altas já estavam sendo codificadas na plataforma.


Patrícia Nocchi explica que o Hospital Moinhos de Vento desenvolveu um Business Intelligence próprio, para fazer a gestão das internações em geral e do projeto Parto Adequado, com intuito de complementar o DRG Brasil Analytics e permitir o acesso às informações por um maior número de pessoas dentro da organização.


O desempenho das codificações é acompanhado em tempo real por meio de dashboards interativos, em que os gestores avaliam: a distribuição das altas, o perfil (longa ou curta permanência), a produtividade da equipe e a quantidade de pendências.

Utilizando os dados da plataforma de valor em saúde, o BI gera relatórios para os chefes de serviço, facilitando a comparação entre especialidades e a análise da instituição como um todo. A gestão do corpo clínico é, então, feita com base em indicadores principais, que em seguida são desdobrados em:

  • Número de Altas;
  • Case Mix (complexidade);
  • Eficiência do Uso do Leito;
  • Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária (ICSAP).


Na reunião de desempenho mensal, é apresentado o “Dashboard DRG”, com dados concretos, que estimulam o engajamento e o protagonismo dos chefes de serviço em relação à melhoria dos desfechos. Os frutos desse trabalho já estão sendo fortemente percebidos por meio da redução da ineficiência do uso do leito, mesmo em período de pandemia.

Atualmente, o hospital faz parte de programas de benefício por desempenho com algumas operadoras de planos de saúde, tendo sua bonificação atrelada a resultados assistenciais:

  • na maternidade, são avaliados dois indicadores: Taxa de Partos Vaginais e Escore de Eventos Adversos;
  • nas demais internações, o indicador utilizado é o de Eficiência do Uso do Leito.


Os dois escopos têm o apoio da plataforma de valor em saúde DRG Brasil para a coleta, o tratamento e o monitoramento dos indicadores.

A Líder de Gestão Operacional DRG termina sua apresentação com a frase de Yuval Harari: “Num mundo inundado de informações irrelevantes, clareza é poder”.



Assista à palestra de Patrícia Nocchi na Jornada Valor em Saúde Brasil 2020, que mostra como o Hospital Moinhos de Vento trabalha todo o ciclo de governança clínica baseada em valor, desde a prestação do cuidado, passando pela codificação e análise de informações em saúde até culminar na atuação direta dos gestores e na melhoria contínua da qualidade assistencial.

Quero assistir ao vídeo-case

Valor Saúde Brasil © 2021. Todos os direitos reservados.

Política de privacidade