VÍDEO-CASE

Remuneração de médicos e Governança Clínica baseada em valor: uma história de diminuição exponencial do desperdício

Como a Unimed BH implantou com sucesso, em apenas um ano, o compartilhamento do controle de desperdício (shared savings) entre a cadeia produtiva de saúde, garantindo resultados assistenciais superiores, maior entrega de valor, melhor remuneração para os médicos do recurso próprio e resposta rápida à Covid-19.

Assista ao case gratuito preenchendo os dados abaixo:

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Entendendo o case

O Hospital Unimed BH – Unidade Contorno é um recurso próprio da cooperativa Unimed Belo Horizonte. É um hospital de alta complexidade com 204 leitos de internação adultos, 10 salas de cirurgia, 50 leitos CTI, 19 consultórios e 35 leitos de observação.


Em 2019, o HU deu início a um novo modelo de remuneração de médicos, que desde o planejamento e os estudos de viabilidade até a comunicação e a implantação levou menos de um ano. Os objetivos deste projeto eram melhorar a assistência e a experiência do cliente, estimular o exercício da medicina de forma plena e gerar satisfação do cooperado com a assistência prestada.


A remuneração estipulada funciona da seguinte forma:


⦁ O pagamento fixo por hora trabalhada corresponde a 80% da remuneração total.

⦁ 20% da remuneração é constituída pelo IMA (Índice de Mérito Assistencial), que é baseado nos indicadores de desempenho individual.

⦁ Além dessa remuneração base, há um incentivo do IQAH (Índice da Qualidade Assistencial Hospitalar) que representa o nível de entrega de valor, baseado nos 4 alvos do DRG Brasil – permanência, condições adquiridas, ICSAPs e readmissão –, além da experiência do cliente (NPS) e atingimento da meta de despesa médica.


Com o novo modelo, vários novos processos foram estabelecidos, como planos de cuidados multidisciplinares e de alta. Em um ano, foi possível reduzir 5.473 diárias de permanência. Considerando o valor médio da diária de R$1.000,00, foram economizados mais de 5,4 milhões de reais somente nesse período.


Lucas Martins e Walter Fonseca afirmam que, além do impacto financeiro extremamente relevante, o novo modelo remuneratório implantado no Hospital Unimed BH trouxe diversos benefícios também do ponto de vista dos profissionais.



Além disso, durante o ano de 2020, a mudança do modelo de remuneração médica foi um dos pilares do hospital no enfrentamento da pandemia de Covid-19, já que proporcionou a grande capacidade de resposta para melhor atendimento aos pacientes.

Quero assistir ao vídeo-case

Valor em Saúde Brasil © 2021. Todos os direitos reservados.

Política de privacidade